• Camilla Wootton Villela

A história do brigadeiro

Quem aqui ama brigadeiro?

Esse doce tão importante para a cultura brasileira tem uma história curiosa. Veja abaixo.


Fonte da imagem: Wikipédia


Em 1945, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial, o Brasil estava em época de campanha para eleição de um novo presidente. O candidato Eduardo Gomes, cuja patente militar era Brigadeiro, tinha enorme sucesso entre as mulheres, o que aliás era comprovado pelo seu slogan da campanha que era “Vote no brigadeiro que é bonito e solteiro”. Assim, as suas eleitoras mais devotas decidiram tentar promover a sua campanha organizando festas para angariar fundos e para dar ainda mais visibilidade ao seu candidato. Contrariamente a venderem o habitual merchandising eleitoral, decidiram elaborar um doce para ser vendido nesses encontros. Havia no entanto um problema. Como eram tempos de pós-guerra, havia imensa falta de leite fresco e de açúcar, o que complicava a tarefa de se fazer qualquer doce. Assim, decidiram recorrer ao leite condensado, misturando-o com manteiga e chocolate.


Estava assim criado o que ficou na altura conhecido como “o doce do brigadeiro” e que era vendido durante a campanha, tentando conquistar votos através do paladar do eleitorado. O doce foi um sucesso, mas o candidato não foi eleito.


Durante a década de 50 o nome foi abreviado e o doce espalhou-se por todo o país, sempre com uma excelente recepção.



Fonte: adaptado de https://origemdascoisas.com/a-origem-do-brigadeiro/



Então agora que já sabemos mais sobre a história, vamos conhecer a receita do brigadeiro?


66 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo